segunda-feira, 9 de novembro de 2009

O BAILADO


30 ANOS DE CIRCUNSTANCIA E POMPA

Estacios ValoI Foto:Ismael Miquidade
10/08/09
David Abilio Director Geral da Compahia Nacional de Canto e Danca em entrevista exclusiva
A Compannhia Nacionacinal de Canto e Danca é criada em 1979 a qual brota de um grupo de estudantes formado por 400 elementos no ano de 1976 que com o seu proprio desenvolvemento durante a fase em que a Ministra da Educacao Dr Graca Machel apelou para que se cria se um grupo sem base estudantil devido a constragimentos para os estudantes que podessem advir das viagens do grupo nas sua exibicoes algo incompativel para estes devido ao factor tempo aproveitamento escolar e outras questoes inerentes ao seu processo de formacao.
De onde é que surge esssa iniciativa de levar alguns apectos da cultura mocambicana alem fronteira e a criacao da CNCD?
David Abilio - Apos a 1. Participacao do Presidenta Samora Machel na Assembleia das Nacoes Unidas por volta de 1978 numa digressao que o levou a Paises da America Latina como Cuba, Caraibas e Guiane, Paises estes que apoiram Mocambiquedurante a fase da Luta de Libertacao Nacional, constatou que pouco ou quase nada se sabia sobre a cultura mocambcana naqueles Paises .
Sendo Machel um homem da cultura, decidiu enviar uma delegacao cultural com o intuito de mostrar e dar a conhecer sobre a cultura mocambicana naqueles Paises. Naquele ambito cria se em 1979 um grupo distinto dos estudantes e uqe é batizado pela 1 vez como CNCD pelo Dr Carlos Jorge Siria’ na altura responsavel Maximo pela Cultura porque segundo ele nao fazia sentido ostentar o nome de Delegacao Cultural. A prior o nome CNCD foi introduzido para aparicoes em espectaculos no exterior. Contudo naquela fase nao tinhamos autorizacao para nos intitularmos como um grupo nacional porque caso isto acontecesse seria um acto de indisciplina do Dr Siria .
O nome vingou e com o seu desenvolvimento, só em 1983 é que se transforma numa Companhia Profissional e passa a usar o nome de CNCD , mas tambem como serviu para vincar o periodo como marco da passagem da fase amadora e para a profissional e passa a ser de facto Companhia Nacional.
Quando é que se realiza a vossa primeira actuacao e onde?
David Abilio - apos o batismo como Grupo Nacional de Canto e Danca , a nossa primeira e grande digressao foi entre os meses de Outubro e Dezembro num periplo que nos levou a Cuba, Jamaica, e Guiane e uqe tivemos o primeiro especraculo em Havana no teatro Karl Marx assim como em outras cidades e a ilha da Juventude onde se encontravam estudantes mocambicanos. Estea tournee Internacional foi a mais marcante devido a dimensao estrutural , a complexidade e o nivel da sala teatral que ate hoje creio que continua sendo a principal de Havana.
Mas a viagem nao parou pelas terras do Fidel Castro. A Jamaica foi muito mais onde tambem actuaram em varias cidades todavia com imagens carregadas de muita nostalgia onde puderam actuaram com ‘third world, Peter Tosh na presenca de cerca de 5 mil espectadores onde extraodianariamente foram aplaudidos, fase esta em que fazia parte do grupo nomes como Ortencio Langa, Arao Litsure e que teve o seu termino em Guiane.
De volta a casa o nome de CNCD ainda desconhecido por ter surgido em Cuba , a mesma faz uma digressao por Mocambique em 1980 e apos o o regresso a maputo realiza se a peimeira apresentacao como Compnhia Nacional de Canto e Danca, altura em que tambem surge o convite para actuarem no Zimbabwe na celebracao da independencia daquele Pais .

Que analise dos trinta anos ? fase deficil e melhor atingitram o auge
David Abilio - Vamos celebrar os 30 anos da CNCD entre os dias 4 e 6 de Outubro porque foi no mes de Outubro em que pela primeira vez nos apresentamos ,o primeiro espectaculo como Companhia e de entre varios espectaculo temos o do dia 14 e 15 deste mes com a peca da coreografa Maria Elena Pinto que terá como pano de fundo uma homenagem ao Presidente Armando Guebuza pelo seu mandato que esta prestes a findar e por conseguinte salientar alguns aspectos alcansados durante os cinco anos como a questao da reversao da Barragem de Cahora Bassa, a Ponte de Unidade Nacional ‘Armando Guebuza’.
A CNCD enfrentou varios desafios para atingiir o estagio de maturidae em que hoje se encontra, contudo nao atingiu o auge e muita ainda ha por fazer e nem sei se atingira o auge porque quanto se atinge este estagio para se ou comeca o processo de estagnacao. Mas o periodo negro foi na decada 80m com introducao do Programa deReabilitacaao Economica(PRE) que consistiu na passagem da economia descentralizada para a do mercado , fase em que ficamos aproximadamente tres anos sem auferir-mos salario algum.
Anterirormente ao (PRE) as pessoas tinham muito dinheiro e nao havia nada para comprar, porque a comida e as outras coisas eram racionalizadas, conscidentemente no mesmo periodo o nosso tinhamos um salario irrisorio , beneficiados apenas pelo ‘pocket money’ ou ajuda de custos , os Dolares que amelhavamos durante as nossas viagens pelo exterior assim como produtos que os membros do grupo traziam e revendiam-os ja em Mocambique e obtinhamos muito dinheiro. Praticamente, dizer que ‘sem dinheiro viviamos melhor ‘ mas quando entrou o (PRE) ‘foi um deus que nos acuda’, o dinheiro comecou a escassear e com o agravante de nós nao recebermos salario nenhum. Foi pessimo.
Qauis foram os contornos para enfrentarem a fase da ‘economia selvagem’?
David Abilio - Foi deveras dificil , e ao celebrarmos os 30 anos e algo astronomico, momento de orgulho por saber que apesar dos varios obstaculos que a vida nos foi pregando como CNCD c onseguimos sobreviver e ostentamos ate hoje aquilo que é o orgulho de Mocambique.
Uma das ‘fintas ‘ criadas foi a introducao de uma nova forma de estar de acordo com o sistema nacional da altura que foi comecar a produzir espetaculos comercias porque anteriormente apenas actuavamos em galas, na recepcao de chefes de estado quando visitavam o pais. Contudo na altura nao pensavamos tanto no aspecto comercial eramos um grupo de seccaoes e nao havia espectaculo com venda de bilhetes ou para fazer dinheiro. Mas, devido a essas dificuldades aprendemos a fazer espectaculos comerciais num periodo em que pouco au quase nada havia de entretenimento e a CNCD surge como a primeira a proporcionar ao publico espectaculos ou entretenimento do genero.
Nos nossos espectaculos os bilhetes esgotavam sendo necessario recorrer aos candogueiros que os vendiam pelo triplo do preco normal ,e esse foi o preludio da sobrevivencia e o ‘salto da vaca magra a gorda’ porque em 1980 o governo comeca a pagar o salario de uma forma regular.

Numero razoavel de formados pela CNCD e com grandes obras produzidas. Com que olho clinico vez a companhia?
David Abilio - Nós somos os velhos. Practicamente ja nao fazemos muita coisa porque formamos a nova geracao da qual nos orgulhamos. Temos coreografos de alto’gabarito como a Perola Jaime, Virgilio Sitole, Maria Helena Pinto, o falecido Augusto Couvilas e outros que perante esta nova conjuntura asseguram a continuidade desta casa adaptando-a a novas realidadeas e xigencias num mercado em que ha muita concorrencia, este grupo de jovens consegue manter a lideranca da CNCD.
Dizer que a nossa grande aposta sempre sungiu se na vertente da formacao dos nossos elementos a nivel interno e externo e actualmente temos coreografos com o nivel de mestrado na danca , algo que pouco se imagaina em Africa onde a danca é catalogada como algo para o segundo plano e ‘nos temos pessoas com este nivel e outras que nao tendo alcansado o mesmo nivel superior foram fazendo varios cursos em diferentes paises como a Africa do Sul, Senegal, Franca Estados Unidos e garantem a producao de espectaculos ao mais alto nivel. É com esta geracao que a CNCD vai atingir o outro patamar.

O que esta sendo feito para a sua futura sucessao como o patrono da CNCD?
David Abilio - Ja enumerei certas personalidades da companhia como os coreografos, verdade que seja ditra . Eu tambem surgi na companhia como coreografo e director artistico por forca das cinscunstancia s e devido a conjuntura mocambicana passei a ser o Director Geral para fazer sobreviver a companhia a qual o factor principal circunscreve se na capacidade de ter muitos contactos, amizades e parcerias o que faculta todo este processo.
Com o nome que fui conquistando na arena artistica facilitam me o acesso a esses fontes que detem os meios de producao facultando me a angariacao fundos e dedicar me actualmente a Adimistracao e Gestao da Companhia, contudo estamos estamos a formar jovens nesta mesma area.
Nao digo que seja dificil encontrar alguem capaz de me substituir , isso ate é muito facil , só que o contexto artistico no Pais é algo muitissimo complicado e dificil, por conseguinte as pessoas que percebem de administracao declinam envolver se em questoes desta natureza porque segundo eles a area artistica e desfavoravel ‘ nao da nada’ e quanto aos proprios artistas nao aderem em detrimento da producao continua das suas obras, nao querem ‘perder tempo’ com a Administaracao e Gestao.
Abilio enfatiza ‘nao creio que seja dificil encontrar alguem para dar ciontinuidade aos trabalhos que vamos fazendo.
Qual e o estagio da cultura mocambicana e em especial a danca?
David Abilio - É deveras interessante. Ha anos Mocambique estava no ‘ranking’ mundial como um dos mais pobres mas o Pais tem algo ‘terrivel e o mais terrivel ‘ nao somos nós os artistas mas sim o povo em si que tem um capacidade de sobreviver a condicoes de vida estrema a que lhe é imposto e conseguir encontrara formas de enfrentar e contornar os varios obstacululos no seu dia a dia , fazendo de Mocambique uma referencia no mundo, e, nós os artistas nao fugimos a regra, afinal de contas fazemos parte do mesmo povo e como produto deste povo faz com que mesmo com a ausencia de recursos, meios tecnicos como os artistas de outros paises possuem, mocambique pode orgulhar se de ter grandes nomes na musica, nas artes plasticas, na literatura no cinem na danca que anualmente arrecadam premios a exemplo do Mia Couto e outros a residirem no estrangeiros que tambem sao o orgulho do nosso povo.
Quanto a danca digo sem nenhuma humildade, que nós CNCD somos um dos melhores grupos do nosso continente e do mundo.

Sem comentários:

Enviar um comentário