quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Renuncia não anunciada



Quelimane não esta a descoberto, diz Matos
Estacios Valoi
23/08/11
Fontes da assembleia municipal que na manha de terça-feira confirmou a existência da carta submetida a aquele órgão pelo presidente do Município de Quelimane Pio Matos no sábado um último, solicitando a sua renúncia do cargo que ocupa, os mesmos afirmaram não poder divulgar ate a realização da assembleia extraordinária onde a votação será feita pelos membros da assembleia no sentido de aceitarem ou não a renúncia de Matos. Contudo não foi avançada a data para a realização desta, tendo apenas nos sido informado que na tarde de hoje, a assembleia poderá se pronunciar.
Alegado Relatório
“ No município houve um desvio de 18 milhões de meticais. O receio neste momento é da manipulação na sessão extraordinária da assembleia municipal que ainda não foi marcada. Pio Matos comprou quatro carros dos quais só dois constam no relatório. Um carro esta com o presidente da assembleia, outro entregou ao secretário do comité da cidade, outro a segunda chefe da bancada da assembleia e o ultimo a Senhora Paula vereadora da contabilidade”
Relativamente ao mencionado relatório sobre a ma gestão e desvio de fundos no município que Matos dirige, relatório este que não nos foi facultado, o Edil de Quelimane, minimiza sobre o seu conteúdo assim como preferi divagar sobre a sua renuncia anunciada.
Com as indemnizações as serem pagas no valor de entre 10.000 e 140.000 meticais, montante considerado de irrisório pelos habitantes para que se possam retirar das zonas onde se prevê a construção das vias de drenagem para os Bairros de Murropwe e Vagalane Matos diz que o processo esta a ser concretizado.
“Deixe falar que fala bem. Eu vou continuar de facto a dirigir o município de Quelimane, este ‘e o meu compromisso, minha missão e neste momento sou o presidente de Quelimane. Deixe falar quem racha lenha. Quelimane não esta a descoberto.
Eu nem acredito que isso fosse verdade. As pessoas de uma gota fazem e facto um rio, um lago. Provavelmente nem houve fumo. E se não houve fumo como é que pode haver fogo. Acho que não há nada de mais para o município de Quelimane, é um município que caminha no rumo correcto quanto a aquilo que foram as suas promessas.
Não há ma gestão, os projectos estão a avançar, não há ma gestão. A Agua é com o Fundo de Abastecimento de Agua (FIPAG), a drenagem é um projecto central e acreditamos que as questões centrais entre elas encontram sempre sustentabilidade”.
“Acredito que cidade de Quelimane é como nós podemos observar, esta em franco desenvolvimento, a progredir e avança a passos largos, isso não se esconde, vê se no rosto os munícipes. É sinónimo de que já não estamos acabrunhados e prontos para a luta.
O projecto da drenagem esta a avançar e acredito que brevemente vamos abrir o concurso, encontrar o empreiteiro para construir o nosso sistema e Quelimane vai ficar com mais água. Os projectos vão continuar, o manifesto vai ser cumprido, as promessas que o partido Frelimo fez a população de Quelimane vão ser cumpridas e acredito que nós vamos chegar no final do mandato com tudo realizado”.
Relativamente as causas da incógnita renúncia não anunciada do presidente do município do cargo que preside, a pressão existente por parte de alguns membros do partido Frelimo, Pio dizem que as relações entre os governadores que por esta província passaram foram boas e que estão fora de cogitação.
“Eu relaciono me muito bem com Itai Meque e sempre relacionei me muito bem com todos os governadores. Que se realce isto, com todos os governadores que passaram pela Zambézia, inclusive muita gente pensa que tive muitas contradições com Carvalho Muária, não. Não tive nenhuma contradição com Carvalho Muária, pelo contrario nós éramos bons parceiros apenas tivemos um se não, mas não com ele, sim com o sistema por parte de alguns funcionários que dirigiam mal o processo.
Nos meus mandatos nada falhou, esta tudo a caminhar normalmente e com tranquilidade. Não saio, estou a trabalhar, quando tiver que sair todos vão saber. Tenho Quelimane no coração.
No lançamento da primeira pedra para a construção do Shoprite em Quelimane, projecto financiado pelo Advente Moçambique em parceria com o Shoprite no valor de 1.5 milhões de dólares a ser construído ate Agosto próximo, Matos diz que as suas realizações vão estão sendo materializadas.
“Como sempre as nossas realizações cada vez mais cumprem com o manifesto, materializamos aquilo que foi a nossa promessa junto do munícipe.
Não era fácil porque diziam que era problema dos transportes, trazer os produtos pelo barco. Tendo em conta o nosso porto, diziam que Quelimane não tinha condições para ter um shoprite, um empreendimento que vai melhorar a vida da população, trazer uma nova relação económica e comercial para cidade.
Vai promover a agricultura para que possamos ter o bom repolho, tomate a boa couve ervilha e a boa alface produzido aqui em Quelimane. Uma grande oportunidade não só de emprego mas de parcerias da população com a Shopwrite, uma oportunidade para que o cidadão de Quelimane possa ter os produtos da primeira necessidade cada vez mais baratos, competitivos.
Este empreendimento vai ter a duração de um ano e esperamos que no próximo mês de Agosto possamos vir cá, inaugurar a nossa Shoprite. Hoje é um dia importantes porque vão iniciar as obras.
Parceiro e sócio da Shoprite Mariano Cassamo
Na verdade é um subcontratado Advente Moçambique que em parceira o Shoprite é que financia e constrói o projecto. Já concluímos, em Xai - Xai, Macia, estão a gora a concluir no Dondo e brevemente estaremos aqui e prosseguir para a zona Norte.
Penso que acabamos de dar um sinal inequívoco no nosso cometimento com este projecto que vai arrancar em breve num investimento na ordem de 1.5 milhões de dólares que vai estimular a economia local, estabilizar os preços e numa primeira fase gerar 50 postos de trabalho na segunda fase serão acopladas lojas.

Sem comentários:

Enviar um comentário