sexta-feira, 27 de maio de 2011

Aumenta índice de Crime em Quelimane


Aumenta índice de Crime em Quelimane
Texto e fotos: Estacios Valoi
26/05/11
Durante os últimos meses o índice de crime com recurso a arma branca e de fogo aumentou na cidade de Quelimane deixando os munícipes apreensivos que se vêem de agastados com este fenómeno
São vários os indivíduos assim como residências que na calada da noite vêem se a braços com tal situação onde os malfeitores vão passeando sua classe impedindo, a título de exemplo estudantes e professores do curso nocturno de permanecer nas instituições de ensino ate aos últimos turnos
A semelhança das cidades moçambicanas gradeadas, esta não foz a regra faltando apenas o cidadão circular gradeado, uma vez que acorrentando já se encontra tudo para evitar que seja mais uma vitima dos mal feitores que geralmente em numero de quatro em diante fazem as habitações, as pessoas para alcançar seus intentos.
Segundo o porta-voz da policia na Zambézia Serrote Dassier, crimes são coisas que sempre acontecem e vão continuar mas que a sua corporação esta preparada e vai lidando com este tipo de fenómeno.
“Crime vai sempre acontecer porque é um fenómeno social e entendemos que em termos de motivação na prucura de uma vida fácil.As cidades estão lotadíssimas de pessoas e, em algum momento essas não tem algum sustento familiar e acabam se dedicando a essa vida de ma conduta.
Não foram necessariamente crimes violentos se não teríamos registado homicídios, mesmo em termos de modus operandi nunca se usaram armas de fogo, apenas brancas. Como forcas de defesa e segurança as nossas respostas são dadas por acções e fazer a inversão daquilo que são as nossas acções operativas, estratégias técnicas que acabaram dando algum efeito positivo.
Já detivemos uma quadrilha de doze indivíduos que se dedicava a roubo na área de jurisdição da quarta esquadra com recurso a armas brancas. Contudo três dos membros puseram se a monte mas estamos no seu encalço com provas, informação, dados fiáveis dos seus esconderijos e tivemos também que nos desdobrar na área de Torrone Velho porque era de facto a zona que pairava um insucesso.
Em Torrone também conseguimos neutralizar uma quadrilha de 4 indivíduos mas quem liderava era um indivíduo que acabava de perpetuar uma fuga da cadeia industrial de Nampula que antes envolveu em actos criminais aqui em Quelimane, condenado a uma pena maior de 14 anos e transferido para Nampula”.
“Cumpriu cinco anos, acabou sendo confiado pela penitenciária a fazer trabalhos fora do estabelecimento prisional em que saia e regressava mas que entendeu empreender uma fuga e voltou para Quelimane onde se juntou a outras pessoas e quadrilhas mas que conseguimos neutralizar.
Recuperamos uma motorizada, 1 DVD, 1 televisor grande, colunas pequenas, amplificador, 2 cabos, 1 ferro de engomar, 1 telemóvel que foram encontrados na posse desses indivíduos”.
A mais recente visita do presidente da república a Zambézia e Quelimane abandonada pela polícia
Estes crimes deram se durante a visita presidencial que ‘ deixou’ a cidade nas mãos dos mal feitores que com a policia ausente porque tinha de acompanhar o Guebas algo que também se verifica quando os membros do partidao de fazem a Zambézia a turma da malandragem não ficou a dormir mas que segundo Serrote Dassier a resposta chegou.
“A resposta chegou e sempre vira. Um indivíduo de conduta duvidosa também desenha as suas estratégias. Enquanto as pessoas ficam viradas para uma estratégia elas aproveitam se disso. Como podem ver estávamos muito virados a uma tarefa muito árdua de grande valor, a visita do Presidente da Republica Armando Emílio Guebuza e provavelmente foi por saberem que a Policia estava mais preocupada com uma actividade e aproveitaram se disso para poderem realizar as suas acções mas a resposta já esta a ser pontuada e continuaremos a perseguir ate ao fim”.
Estorias de alguns citadinos interpelados pela nossa reportagem a polícia tem muito que fazer para conter a onda de assaltos que vai deixando marcas profundas.
A polícia tem que fazer mais, os bandidos usam catanas, rebentam a tua cabeça com golpes fortes, batem mesmo. Tem policias que alugam armas outros ate fazem parte dos grupos. Entram hoje na cadeia e saiem logo. Queres encontrar o que te roubaram, procura em Torrone”
Torrone Velho bastião dos amigos do alheio
Relativamente a Torrone Velho que no ponto de vista dos munícipes constitui o ‘ calcanhar de Aquiles ‘ para a polícia, Serrote diz que a resposta vista e rebate com alguns factos que segundo ele contribuem para que o Velho Torrone seja o epicentro.
“A questão da unidade residencial do Torrone Velho também é uma das fundamentações básicas que nós podemos considerar como estando na origem de vários cometimentos. Primeiro em termo de urbanização, maior afluxo porque as casas estão muito próximas umas das outras e o facto de estar ligado ao mangal o que contribui para que exista uma infiltração de pessoas de conduta duvidosa.
Muitas as vezes quando as pessoas se envolvem e se apercebem que há de facto uma procura policial logo se fazem ao mangal e o que temos estado a fazer e vamos intensificar, sensibilizar os próprios residentes de forma que sejam mais pró activos naquilo que são as suas denúncias. É claro que a tarefa da polícia é exactamente combater, neutralizar e dirimir os conflitos mas é preciso que haja uma informação”.
“Quando os larápios entram no mangal nós perseguimos ate lá. O problema principal tem a ver com a própria moral da sociedade. É preciso que haja idoneidade, consciência responsável das denúncias e estas as pessoas não tem tido por um lado porque tem medo de retaliações, porque em algum momento quando as pessoas são detidas são restituídas a liberdade e depois há histórias de vingança”.
“Teremos que potenciar a reacção principal das pessoas que a razão principal não basta deter. O ministério publico, os tribunais soltam por uma razão, na base daquilo que esta legislado. Todo o individuo que é criminoso convive com outras pessoas, mas o mais importante é a maturidade moral da própria sociedade de perceber que este indivíduo constitui um risco e a partir dai denunciar as autoridades para as pessoas poderem se afastar daquele grupo”. Apelou Serrote

1 comentário: