sábado, 9 de junho de 2012

1 de Junho em Macomia

Governo apela a não discriminação da criança Estacios Valoi 05/06/12 As cerimónias centrais do 1 de Junho dia internacional da criança na província de Cabo Delgado tiveram o seu epicentro na vila sede de Macomia na zona centro da província no mesmo dia em que aquela parcela do país celebrava os seus 47 anos de elevação a categoria de Vila Numa cerimonia pouco concorrida o governador da província Eliseu Machava no seu discurso de abertura após ter visitado hospital da vila onde ofereceu um enxoval a um casal de bebes recém nascidos, isto entre as 8h e 10 horas do mesmo dia, a feira de saúde entrou pelo discurso. Mas facto não menos curioso e merecido é que no hospital Provincial de Cabo Delgado, na semana finda uma mãe deu parto a três gémeos, onde a senhora com seu marido desempregado, clama por apoio para poder sustentar aqueles bebes. Quiçá o governador e pelo discurso que fez em Macomia e outros que se lembrem dela. “Nos próprios os pais precisávamos nessa altura de cuidados agora é nossa vez de cuidarmos das nossas crianças. Algumas pessoas nascem crianças e depois vão deitar fora, esquecem que a criança tem direito a vida, é uma pessoa e precisa de viver como nós vivemos. Outros criminosos matam as crianças e deitam no lixo. Ė crime. Aquela idade precisa de todo carinho, uma boa educação, conselho, nossa paciência. Aquelas crianças que tem deficiência no corpo são crianças que tem mesmo direito, não devem ser descriminadas, viver escondidas, não é problema ter deficiência, são pessoas como nós, precisam de estar junto das outras crianças”. “A estudar, a apreender da mesma maneira, os professores não podem ter a ideia de descriminar aquela criança, o mesmo com pessoas adultas. Devemos educas as nossas crianças, ensinar quais os seus direitos e deveres. Vimos aqui que temos muito talento, viram aquela criança pequena a ler bem, aquelas coisas da língua portuguesa? Estava a ler bem. Porque apreendeu, demonstrou que tem talento. São estas crianças que nos precisamos para amanha. Tempo de rito de iniciação, de ir a machamba mas nunca esquecer a escola. Viemos falar da nossa criança. Agora falaram de banco. Há um banco que há-de acontecer aqui. Nós que estamos a trabalhar sabemos que Macomia vai ter banco”. Disse Machava Numa cerimonia pouco concorrida a mensagem dos pupilos centrou se na falta de agua assim como no melhoramento da unidade sanitária local e, Manuel Sande um dos pupilos dos seus 11, 12 anos que leu a mensagem, e bem lida, melhor que o administrador que tentou abocanhar o microfone para fazer o sue informe sobre o estado do desenvolvimento da vila. Sande referenciando ao dia da criança que se celebrou sob o lema “Pela promoção dos direitos e atendimento inclusivo da criança com deficiência”não deixou seus créditos em mãos alheias. “ Ė nesta data que o nosso distrito de Macomia também celebra 47 anos desde que foi elevada de Vila em 1965. Recorda-se que em 1949, quatro anos depois da segunda guerra mundial a associação democrática internacional das mulheres determinou efectuar a campanha em todos os estados para que melhorasse as condições de ensino e tempo livre e tratamento livre para as crianças. Desta forma, para consolidar os direitos da criança neste globo terrestre, sugeriu consagrar o dia 1 de Junho de cada ano, dia internacional da criança. Por ocasião desse dia foi a 1 de Junho de 1950 em diversas nações, depois da independência nacional do nosso pais, a data foi replicada excelente e legitimamente. Papa administrador do distrito saudamos esta grandiosa data e estamos cientes dos nossos direitos, ter família, protecção, segurança, cidadania, nacionalidade, alimentacao e habitação, educação para todos e ser defendidos de epidemia incluindo HIV-sida. Neste ano festejamos calorosamente com o lema “Pela promoção dos direitos e atendimento inclusivo da criança com deficiência” além disso estimamos os nossos professores pelo óptimo empenho, ainda lembramos a violação doméstica e o conflito homem fauna bravia e ainda lembramos coisas que provocam o fim da vida de muitas crianças em vários pontos do mundo e em particular no nosso país com as quais celebraríamos dia de hoje”. Enfatizou Sande O administrador por sua parte, a esteira da cerimónia central do dia 1 de Junho segundo programa do governo puxou a sardinha a sua brasa para apresentar o informe sobre o estado da Vila. “De 1949 absorvendo 18.198 alunos da primeira a decima classe sendo 8.181 mulheres. De 1975 a 2012, foi introduzido e sistema de ensino secundário geral do primeiro e segundo ciclo e, uma escola Professional, introdução de três centros de recursos para a formação contínua dos professores, sendo dois do nível médio e um do nível superior. Para além deste funciona o programa de ensino secundário a distância. Construção de 27 casas para funcionários e reabilitação de nove, construído a linha de subsistência de energia de Cahora Bassa que da corrente aos distritos da zona centro da província, construção de uma escola profissional com capacidade de 250 alunos internos, construção de um mercado retalhista de pesca na zona de expansão da vila sede onde o pescado será vendido”. “ No âmbito do fundo do desenvolvimento distrital foram financiados 924 projectos, dos quais 378 de produção de mais comida, 432 de geração de rendimento e 114 de criação de emprego desde 2007/12. Estamos cientes que há um por fazer para a satisfação das necessidades da colectividade e dos moradores desta grande vila de Macomia. Ė desta feita que projectamos a construção de um banco comercial, um mercado central, um hotel na zona da expansão”.

Sem comentários:

Enviar um comentário