sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Fornecimento de energia em Cabo Delgado: Um problema ainda sem solução

Estacios Valoi 10/01/12 São vários os casos de cortes no fornecimento de energia por esta parcela do país que já resultou em danos matérias avultados por parte dos utentes e sem fim a vista. As reclamações submetidas a empresa electricidade de Moçambique derivadas da ma qualidade no fornecimento de energia a danificação de electrodomésticos e outros são de grande vulto atingindo milhões de meticais. A direcção provincial de mineração e energia reconhece tal facto mas e com os poucos meios para solucionar esta problemática afirma terem atingido os 100% em termos de comercialização e produção. A grande problemática no dia-a-dia dos utentes desta província, perdem se em linhas de alta, media baixa tensão, umas ainda por existir e outras sem capacidade de suportar a demanda que se regista que agastados já não sabem a quem recorrer. Segundo Ramiro Nguiraz director provincial dos recursos minerais e energia de Cabo Delgado no ano passado o seu departamento alcançou a fasquia de 100% no cumprimento do plano anual institucional em termos de produção e comercialização de energia. “Em termos de produção e comercialização de energia também cumprimos a 100% mas ainda temos algum défice em termos de cumprimento para as novas ligações para as populações, que prevíamos fazer 6 mil novas ligações para as populações mas até aqui andamos por volta de 5 mil Sim. Á nível da cidade foram construídas algumas linhas, não de alta tensão mas de média tensão, porque alta tensão é apenas alinha que vem de Cahora Bassa para cá, e sai a media que vai terminar com a baixa tensao.Na cidade de Pemba fizemos algumas linhas por causa da demanda, colocar novos transformadores para tentar responder a procura de energia. Tínhamos uma linha de alta tensão que saia de Macomia para Awasse mas que temporariamente foi transformada em média tensão para abastecer os distritos de Mueda, Nangade, Palma, Mocimboa da praia e, de facto a distância era grande e a qualidade de energia era muito baixa. Mas, conseguiu-se concluir com a construção da sub estacão de Awasse, o que significa que temos energia de alta tensão que vai até Awasse e dali sai média tensão para os diferentes distritos da região Norte. Isto melhorou bastante a qualidade de energia”. No conto geral. A qualidade, solução de energia na província de cabo delgado não depende e não vem só da província. Devo dizer que alinha que sai de Chimuara ate Nampula, a sua capacidade já esta no limite, não pode mais transportar energia e as necessidades na região norte estão a crescer, sobretudo em Nacala há uma industrialização, razão pela qual nós temos essas oscilações, na hora de ponta é um problema sério. Entre linhas, tortas, e/ou de alta baixa media tensão facto é que ate lá Cabo Delgado vai continuar com os seus constatastes apagões, oscilações, danificação de electrodomésticos dos utentes e sem responsabilização na sua reparação. Apesar dos 100% alcançados, a solução parece uma miragem e a sucata a espera de muitos electrodomésticos…. “O que se pretende fazer para melhorar este cenário é construir uma nova linha de Chimuara na Zambézia até Nampula que 'e para responder as necessidades de Nacala e descongestionar um pouco, que é para nós também aqui em Cabo Delgado recebermos uma energia de qualidade. Mas á uma opção que vai ser implementada antes da construção da nova linha, é colocar compensadores em Mocuba e Alto Molocue que vão permitir injectar alguma energia na linha, cerca de 80 mgw, isso só poderá nos servir durante 2, 3 anos porque depois disto vamos precisar ainda mais. A nova linha depende do financiamento, ainda não há dinheiro garantido, não tenho esta informação, quanto aos compensadores penso que isso vai ser implementado, acredito que já há algum financiamento.

Sem comentários:

Enviar um comentário