terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Aumento de Cólera e Malária em Cabo Delgado





Estacios Valoi
22/02/12
Cólera e Malária aumentaram durante os primeiros meses deste ano na província de Cabo delgado com um aumento de 23%,
Com epicentro nos distritos de Montepues e Pemba Cidade, por sinal os mesmos que registaram um registo considerável no igual período do ano transacto, Cesário Augusto Sues medico chefe provincial naquela parcela do Pais apreensivo com o actual quadro.
Não apenas o aumento da malária, diarreias e cólera preocupam a instituição que dirige, mas a desinformação e/ou contra informação, algo que mina o desempenho dos elementos da saúde.
“Tanto no primeiro assim como no segundo mês deste ano, houve um aumento de casos de malária em 23% , com incidência em alguns distritos, por sinal os mesmos onde notificamos o aumento de casos de diarreias no ano transacto, nomeadamente Pemba cidade, Mocimboa da praia ,Montepues e Quissanga .
A informação já circulou, as medidas preventivas são divulgadas a todo o tempo e que sejam prevalecentes de forma sistemática a diferentes níveis, a partir dos membros do governo distrital, partidos políticos, lideres comunitários, religiosos porque o sector da saúde por si só não é possível alcançar esses propósitos. Temos uma rede de cobertura sanitária fraca”.
Cólera
“Quanto a cólera, até a esta fase do ano, por situação de diarreia e desindratação tivemos dois óbitos, já tínhamos notificado o caso a partir de 2010 , mas este ano não aconteceu mesmo, em Janeiro, na mesma semna notificamos seis casos comulativos em Montepues, mas a a partir do dia 3 de Fevereiro, fomos notificando mais casos que totalizam 167, e as amostras estão sendo levadas ao laboratório, pelo que até o momento é um distrito de alto risco.
Há dias que temos estado a notificar casos de cólera na cidade de Pemba e estamos a organizar equipas para uma eventual intervenção. Temos um sistema de notificação que diferencia diarreias da cólera . Estava falando do aumento de casos de diarreias o que chama atenção para o pessoal técnico quando há analise de dados .
Dado que há uma mobilidade populacional, neste momento temos essa situação em Montepues e Pemba cidade e, é preciso reforçarmos as medidas de prevenção. Em termos de material e recursos humanos não temos muitas dificuldades , temos soros, catites, sistemas, um stock aceitável de cloro que temos recebido da PSI Jeito”.
Malária
O aumento da malária, por sinal com maior índice nos mesmos distritos onde houve ocorrência no ano passado, Suez aponta vários prováveis cenários para o alastramento da doença.
“A Malária, embora tenhamos testes rápidos , uso de redes mosquiteiras ,notificamos um aumento de casos em relação ao mesmo período do ano passado, tendo aumentado em 23%, e , é o que se espera neste período chuvoso e isso vai ate ao fim do primeiro trimestre ou Abril .
“São vários factores, a rede mosquiteira só é usada quando as pessoas dormem, por outro lado também se faz uma vigilância através do nosso insectário e a análise do mosquito predominante naquela zona , poderia ser o tipo de insecticida usado se não fosse eficiente. São vários factores.
Montepues é um distrito que nos últimos três anos ciclicamente notificamos casos de cólera , no ano passado também foi mesmo, portanto temos pacientes como portadores sintomáticos e para além disso, o meio ambiente, a parte dos reservatórios e, no período das chuvas as pessoas não se controlam, bebém água sem o devido tratamento”.
Sensibilização
“O governo distrital, seja da cidade assim como de Montepues, os lidere são instituições que responderam na sensibilização da população mas no entanto surge este surto.
Para que não se constatem actos de vandalismo por situação de diarreia e cólera como já tivemos no posto administrativo de Mecufe na localidade de Mitua onde escorraçaram um técnico de saúde assim como tentaram vandalizar as casas de alguns lideres, também temos a preocupação de que seja desmoralizado todo o tipo de desinformação, severamente condenada porque o bem que o pessoal da saúde faz é para a população”.

1 comentário:

  1. Pemba e a capital da provincia de Cabo
    Delagado. Foi o povo de Cabo delgado que comecou a pedir independencia embora nao para todo Mocambique. Por esta masma razao pode se admitir que foi esse povo que abriu os olhos da populacao doutras provincias sobre a palavra "independencia".E muito admiravel ouvir que nos hospitais de Pemba ha falta de medicamentos etc,etc. Quando realizou se eleicoes municipais de Pemba,Cuamba e Quelimane,a Frilimo saiu vitorioso com 85% de votos. Isto significa que Pemba esta mais desenvolvida do que eutros, municipios: Cuamba e Quelimane.De contrario, os nossos irmaos foram enganados e houve manipulacao na eleicao de municipio dePemba.

    ResponderEliminar