quarta-feira, 6 de abril de 2011

Perigo a vista



Estrada Quelimane Nicoadala perigo a vista
Texto e fotos: Estacios Valoi
05/04/11
Cerca de 6 quilómetros de estrada do troco que liga a cidade de Quelimane ao distrito de Nicoadala, e ao resto do pais encontram se esburacados a partir do bairro de Namacata arredores da cidade de Quelimane até a entrada do distrito de Nicoadala vem se registando desde os finais do mês de marco.
A estrada que a prior foi construída na época colonial nunca foi reabilitada, tendo apenas mais tarde asfaltada num troco de 15 quilómetros a saída da Cidade de Quelimane, intercalada na zona da cerâmica entre trocos fragmentados de 500 mil metros nos últimos tempos tem vindo a atingir patamares assustadores o que constitui um perigo para as pessoas e viaturas que se fazem deslocar naquela via que se vão desdobrando para esquivar os buracos que lá existem causando ate acidentes.
De acordo com o delegado da Agencia Nacional de Estradas (ANE) André Chachine na Zambézia, que reconhece a degradação acentuada da estrada que se vem registando, foi contratada a empresa Equimep para cobro a esta situação.
“Neste momento o troco Quelimane Nicoadala ou a estrada nacional em 10 estão em curso as actividades de manutenção de rotina estão a cargo da empresa Equimep, responsável pela execução destas actividades. Só que no momento actual assiste-se a uma degradação acentuada em algumas secções da estrada.
O surgimento de buracos também deve-se ao factor precipitação que tem se registado nesta zona isto aliado ao tráfego de viaturas que circulam por esta estrada que também acelera a degradação da própria textura do pavimento já velha que não suporta este tráfego que passa por esta estrada e esta se a fazer um trabalho ao volta do empreiteiro com vista a acelerar o trabalho de reparação da plataforma para prevenir questões de acidentes, garantir a segurança rodoviária”.
“ A manutenção da estrada asfaltada que se faz durante todo o ano esta avaliada em 5 milhões de meticais, o contrato deste troço vai de Janeiro a 31 de Dezembro do presente ano. Algumas actividades de tapamento de buracos não foram feitas devido a precipitação atmosférica, mas esta brandou e contamos que tenhamos condições favoráveis para que este trabalho seja realizado o mais breve possível porque é do nosso interesse e não podemos continuar com a degradação acentuada que poderá criar custos mais elevados relativamente ao previsto neste contrato”.
Ainda segundo Chachine o troco e mais longo do que se pensava com seu inicio em Quelimane na zona da Sagrada Família. Contudo o processo ‘tapa buracos’ feito só de areia e umas pedrinhas deixa muito a desejar e sempre que chove vão se transformando em covas
“ A estrada em si começa a partir da zona da sagrada família ate ao Distrito de Nicoadala, ligando a nacional nr.1 e o mesmo empreiteiro continua até o Distrito de Namacurra. Estes são os trocos que estão abrangidos neste contrato de manutenção de rotina visto que de Nicoadala para Chimuarra é um troco que esta dividido e na responsabilidade de um outro empreiteiro.
De Namacurra em diante neste momento os trabalhos de reabilitação estão na sua fase terminal. Então as actividades que estamos a desenvolver a Nicoadala são um trabalho de rotina no âmbito deste roteiro que inclui toda a extensão do troco e não em secções separadas “.
“ A manutenção, refere se ao controlo da vida da própria estrada, o corte de capim, limpeza das próprias valetas, pontes, etc. Estas é que são as actividades principais de manutenção rotineira da estrada. A utilização da estrada, os anos da própria plataforma, de um veículo e nós temos que garantir, repor a textura normal do pavimento.
Percebemos que tivemos um pequeno constrangimento. A manutenção não começou no prazo previsto aliado ao factor da precipitação. Também não se pode fazer a actividade de tapamento dos buracos enquanto de factor precipitação estiver acima do normal. O que se deve fazer é garantir que a plataforma esteja em condições para a circulação de viaturas e o empreiteiro foi instruído para que imediatamente comece com o processo de tapamento de buracos”.

Sem comentários:

Enviar um comentário