quinta-feira, 28 de março de 2013

Sem solução definitiva a vista, ficam os remendos Problemática da falta de água em Pemba-Cabo Delgado

Texto e fotos: Estacios Valoi 28/03/12 O Fundo de Investimento e património de Agua (FIPAG) espera alcançar este semestre uma cobertura no fornecimento de água de 35 quilómetros de rede incluído a reabilitação da rede obsoleta para o melhoramento no abastecimento deste precioso líquido Actualmente com uma taxa de cobertura em cerca de 73%, um total de 14.488 ligações e 133 fontenárias, com uma extensão de 298Km de rede já existente a cerca de três anos que varia de 50mm a 315mm de diâmetro todavia ainda enfrenta problemas de vulto numa cidade antes com aproximadamente 45 mil pessoas e hoje na casa 150 mil habitantes Durante as últimas semanas até aqui, a cidade de pemba vem registando a problemática da falta de água, e a esteira deste facto cronico, recentemente houve uma avaria que deixou os munícipes de baldes e outros recipientes carregados na cabeça, as voltas para a aquisição deste líquido. Segundo Samira Gafur delegada provincial do FIPAG em Pemba, a problemática deveu se a “ uma avaria a saída do primeiro estacão elevatória, a mesma já foi resolvida e neste momento estamos a estabilizar as pressões na rede e durante esta semana vamos normalizar a situação;Temos para este semestre a extensão de cerca de 35 quilómetros de rede onde esta inclusa a reabilitação da rede obsoleta para melhorar o abastecimento em algumas zonas onde observamos alguma insatisfação, como alguma melhoria na zona do Paquite, neste caso uma reabilitação, na zona de Nanhimbe, Maringane e Cariaco.” Apesar da falta de água e, neste preciso momento em algumas zonas deixou de jorrar enquanto em outras chega com muita deficiência, Gafur considera que a sua instituição teve um desenvolvimento positivo em 2012 . “Balanco positivo porque conseguimos equipar dois furos que neste momento estão operacionais, tivemos a instalação de novos grupos de elevação nas estacoes elevatórias que são bombas que trazem agua a partir do ponto de captação até aos reservatórios, conseguimos incrementar aquilo que é a água distribuída no bairro do Alto Gingone extensão de 1,3km e em diâmetro 200mm. Antes da montagem de um grupo elevatória, a extensão de uma conduta, tínhamos um abastecimento de uma vez por semana, e conseguimos agora tentar fornecer agua todos os dias. Portanto, com esses ganhos todos faco uma avaliação positiva. Em termos de impacto fez se a disponibilidade da mais agua na elevação, à manutenção do caudal de 540m3/hr, funcionamento dos grupos de elevação sem interrupção, maior fiabilidade da captação e elevação. “Agora estamos a funcionar com o sistema praticamente no limite e a nossa intenção é de ampliar, aumentar o volume da água captada. Neste momento estamos a procura de financiamento além disso, queremos construir uma nova conduta, ampliar a conduta adutora. Portanto, ainda acho que a agua, não porque não seja suficiente, é suficiente sim, só que na cidade temos nós desníveis topográficos que acabam dificultando que as zonas altas recebam a mesma quantidade de agua que as zonas baixas, é por isso que acabamos fazendo seccionamento para as zonas altas também terem o mesmo beneficio. Com os projectos que temos em vista, acreditamos que iremos solucionar esses constrangimentos entre as zonas baixas e altas, algum reforço que a própria extensão da rede vai abranger e, neste contexto vamos conseguir solucionar.” Projectos Que projetos seriam de facto necessários para solucionar os tais constrangimentos referenciados, Gafur não descarta a necessidade de ter uma barragem, caso seja possível, mas é imprescindível. “São esses que já fiz menção. Por exemplo esta expansão da rede em cerca de 35 km para este semestre, a reabilitação da rede obsoleta, construção de fontenários na zona de Chibuabara, já se fez o levantamento e agora estamos na fase de mobilização para a construção desses fontenários. Em termos de valores, não gostaria de falar. São valores avultados. Construir uma barragem! Na queria ir somente sobre construir uma barragem, se tivemos uma seria muito bem-vinda, mas no próprio campo de furos de Metuge, fizemos um estudo em Metuge e também pode servir para o incremento do volume de agua.” Subfacturação “Acho que cada caso é um caso, havia de apelar aos clientes que tem alguma problemática de subfacturação para se dirigirem a empresa para analisar caso a caso.”

Sem comentários:

Enviar um comentário